CEMBRA

Inscreva-se no nosso
mailing list

Preencha o formulário e receba informações sobre eventos, webinários e muito mais

Loading...

Programa Antártico Brasileiro (PROANTAR): Ciência e Inovação no Extremo Sul do Planeta

Imagem removida.

Por Defesa em Foco


O Programa Antártico Brasileiro (PROANTAR), iniciado no verão de 1982/83, é uma iniciativa estratégica do Estado brasileiro, dedicada à produção de conhecimento científico sobre a Antártica e sua influência no sistema climático global. Este programa tem como principais focos a criosfera, os oceanos, a atmosfera e a biosfera, e busca garantir uma presença contínua e efetiva da comunidade científica brasileira no continente antártico.


CNPq: Financiamento e Fomento à Pesquisa Científica na Antártica
Desde 1991, o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) tem desempenhado um papel crucial no PROANTAR, sendo responsável pelo financiamento das pesquisas científicas realizadas na Antártida. Ao longo dos anos, o CNPq tem investido significativamente, tanto com recursos próprios quanto por meio de parcerias, em projetos de pesquisa no continente, contribuindo para o avanço do conhecimento científico na região.


Logística e Parcerias Interministeriais e Privadas
A implementação logística do PROANTAR é conduzida pela Comissão Interministerial para os Recursos do Mar (CIRM), ligada ao Comando da Marinha (Ministério da Defesa – MD). O programa conta também com a participação de outros ministérios, como o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), o Ministério do Meio Ambiente (MMA) e o Ministério das Relações Exteriores (MRE), além de parcerias com o setor público (PETROBRAS) e privado (OI).


Compromisso Internacional e Excelência Científica
Conforme estabelecido pelo artigo IX do Tratado da Antártica, o Brasil, como membro por adesão, mantém um programa científico de excelência na região, o que lhe permite participar com direito a voz e voto nas reuniões consultivas que decidem o futuro da Antártica. O Brasil também atua no Scientific Committee on Antarctic Research (SCAR), uma entidade interdisciplinar do Conselho Internacional para a Ciência (ICSU), que promove e coordena a pesquisa científica internacional de alta qualidade na região.


Linhas de Pesquisa e Diversificação Científica
O programa científico brasileiro na Antártica é reconhecido internacionalmente por sua diversidade, abrangendo projetos de pesquisa em várias linhas, como biodiversidade e impactos ambientais, geologia e geoquímica, monitoramento ambiental, clima e atmosfera, e aspectos tecnológicos, culturais e socioeconômicos na Antártica.


Seleção e Acompanhamento pelo CNPq
O CNPq tem a função de selecionar e acompanhar as atividades científicas do PROANTAR, envolvendo a participação de universidades, institutos de pesquisa e outras entidades públicas e privadas, alinhadas ao planejamento do MCTIC.